Posts Em Destaque

Cirurgia plástica alheia: evite o julgamento!

Imagine que uma amiga ou colega de trabalho resolveu passar por uma cirurgia plástica. Passou meses pesquisando médicos e se informando sobre os cuidados em relação ao procedimento. Agora, finalmente decidiu superar o medo e marcou a data do procedimento para mudar algo que a incomoda e a deixa desconfortável dentro do seu próprio corpo.

 

 

Tudo muito bem, até que começam os comentários desnecessários.

Alguém resolve dizer que ela está bem do jeito que nasceu e não precisa de intervenção alguma. Outra pessoa, muito bem intencionada, alega que cirurgia plástica é apenas questão de vaidade ou modismos.

 

 

A essa altura do campeonato a candidata à cirurgia já terá sentido todo o peso do julgamento e arrependida de ter comentado sobre a decisão. Se isto está acontecendo com você, chega mais, precisamos bater um papo sobre o assunto! É comum que muitas pessoas pensem que cirurgia plástica é sempre uma questão de vaidade extrema.

 

 

Não raro vemos por aí exemplos de famosos que exageraram no número de cirurgias ou pessoas anônimas que se tornaram celebridades instantâneas justamente por pesarem a mão no número de procedimentos (já ouviu falar do Ken humano?).

 

 

Porém, para cada episódio de exagero temos muitos outros casos de pessoas sensatas e que decidem pela cirurgia de maneira responsável.

 

Algumas pessoas simplesmente não se sentem confortáveis com algum aspecto do seu corpo e esta tudo bem! Seja o tamanho dos seios ou o excesso de papada, existem aspectos do corpo que o paciente não consegue mudar, independentemente de tratamentos estéticos. Esses casos podem ser resolvidos pela cirurgia, para tornar a imagem do paciente mais harmônica, renovando sua autoestima.

 

Alguns tipos de procedimento também conseguem unir a melhora estética com a solução de problemas de saúde. Por exemplo, dependendo do tamanho das mamas, elas podem prejudicar a postura e a coluna da paciente. Assim, a cirurgia de redução não apenas torna a silhueta mais harmônica, como evita problemas de saúde mais graves no futuro. O mesmo acontece com a rinoplastia, cirurgia que modela o nariz e corrige problemas respiratórios em alguns casos.

 

Há ainda fatores genéticos: muitas pessoas têm bastante dificuldade de perder gordura, não importa o número de horas que passem malhando. Nesses casos, a lipoaspiração pode ajudar, sugando a gordurinha em locais estratégicos.

 

 

Seja por questões de saúde ou por estética, o mais recomendado é não apontar o dedo, fazendo comentários desagradáveis que podem abalar ainda mais a autoestima daquela pessoa.

 

No lugar disso, que tal se preocupar com outras questões? Pergunte se o médico que realizará a operação tem referências, se ela conhece os exames que devem ser feitos antes do procedimento e se já está por dentro de todas as informações sobre o pós-operatório. Tenha empatia, julgamentos não ajudam em nada nessas horas.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Lipoaspiração emagrece?

08/01/2018

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags