Posts Em Destaque

Orelha rasgada: É possível corrigir o lóbulo?

Brincos pesados, alargadores, alergias e acidentes podem levar ao rompimento do lóbulo da orelha, mas correção cirúrgica é simples e rápida.

 

Os brincos são parte importante da estética e da identidade de mulheres e homens. No entanto, o uso de peças muito pesadas, alargadores muito grandes e vários piercings ao mesmo tempo pode acabar causando traumas no lóbulo da orelha, levando a rasgos que evoluem para o rompimento completo da região.

 

Apesar de esse não ser um problema grave, a aparência da orelha rasgada também pode trazer consequências psicológicas e afetar a autoestima do paciente. Isso pode acontecer também quando a abertura do alargador é tão grande que não volta a se fechar. E, quando a pessoa se cansa do acessório, acaba precisando conviver com o furo. Mas nem tudo está perdido! Existe uma cirurgia capaz de corrigir o lóbulo lesionado: a lobuloplastia.

 

A lobuloplastia é uma cirurgia plástica que pode reparar tanto os furos que se alargaram demais (intencionalmente ou não) quanto os rasgos causados por acidentes ou mau uso de acessórios.

 

Em geral, não é preciso utilizar sedação, e a cirurgia é rápida, feita apenas com anestesia local. A recuperação não é trabalhosa, mas os cuidados devem ser observados para evitar inchaços e infecções. A exposição ao sol deve ser evitada durante um mês.

 

Além de fechar o rasgo, a cirurgia busca deixar uma cicatriz pouco visível, recompondo as bordas e suturando o machucado. Depois de retirados os pontos, o paciente já pode usar brincos de pressão, mas, para fazer uma nova perfuração na orelha, é preciso esperar, no mínimo, dois meses após a cirurgia. O furo não deve ser feito por cima da cicatriz.

 

Depois da cirurgia de correção, todos os cuidados deverão ser redobrados. Para novos alargadores, é essencial que o diâmetro escolhido seja menor, para que o lóbulo não volte a se rasgar. O cuidado vale também para brincos grandes ou pesados, que podem fazer pressão na orelha ou acabar sendo puxados por acidente.

 

 

Mas, para prevenir o problema, as dicas são sempre remover os brincos antes de realizar atividades físicas e antes de dormir, evitar usar peças pesadas e tomar cuidado na hora de trocar de roupa ou quando crianças e animais estiverem por perto. O brinco pode acabar se prendendo acidentalmente, e o puxão pode lesionar a orelha.  

 

Outras deformidades mais sérias podem ser tratadas também, mas as cirurgias são um pouco mais complexas. Em acidentes mais graves, pode ser necessária uma reconstituição de parte da orelha com enxertos de cartilagem do próprio paciente.

 

Conforme envelhecemos, também, a orelha fica “murcha”, e, por meio de cirurgias plásticas, é possível dar um formato mais harmonioso à orelha – em casos mais tranquilos, preenchimentos podem dar conta de um aspecto mais bonito.

 

Para cada caso é importante consultar um especialista, que determinará qual é o melhor procedimento a ser utilizado!

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Lipoaspiração emagrece?

08/01/2018

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags