Posts Em Destaque

Mamoplastia não é só implante de silicone

Nem toda cirurgia plástica realizada nos seios se resume ao implante de silicone. Parece uma coisa obvia, mas muitas pacientes se esquecem de que há outras cirurgias disponíveis no mercado para atender aos mais variados desejos femininos. Todas elas são chamadas de mamoplastia, pois têm como objetivo modificar a região das mamas e melhorar a aparência local.

 

Mas, você sabe quais tipos de mamoplastia existem e qual seria a mais indicada para você?

Mamoplastia de aumento

Muitas mulheres sofrem com a ideia de usar decotes ou roupas de banho por causa dos seios pequenos. Ou, então, simplesmente desejam dar um upgrade para turbinar a autoestima. Para essas pacientes uma boa alternativa é aumentar o volume das mamas por meio de implantes de silicone.

 

O tipo de silicone, a forma como a cirurgia será feita e o tamanho dos implantes são detalhes que variam para cada paciente.

Importante ressaltar que não há garantias de que a cirurgia de aumento de mamas seja definitiva e pode haver necessidade de substituir um ou ambos os implantes em algum momento da vida. Fatores como gravidez, perda de peso e menopausa podem influenciar na aparência dos seios que passaram pela mamoplastia de aumento.

 

Mastopexia

Diferentemente da mamoplastia de aumento, na mastopexia clássica não há implantes de silicone e nem alteração no tamanho das mamas. O objetivo da cirurgia, que também é conhecida como lifting de mamas, é reverter o caimento natural dos seios e elevar as mamas até a sua posição original. Muitas pacientes sofrem com flacidez e mamas caídas por causa de envelhecimento, variação de peso ou amamentação.

 

É indicada para mulheres que estão satisfeitas com o volume das mamas, mas não com o formato. Apesar de não ser o objetivo inicial, é possível associar o procedimento à mamoplastia de aumento ou de redução, caso a paciente deseje alterar o formato e o volume. Assim, além de ter os seios na posição correta, ela terá também seios maiores ou menores, dependendo do seu biótipo e desejo pessoal.

 

Mamoplastia de redução

É indicada para pacientes que têm seios muito grandes e que causam algum tipo de incômodo. Às vezes esse incômodo é estético, acarretando dificuldades para encontrar roupas e peças íntimas que sirvam. Mas, também pode haver problemas de saúde, como dor na coluna e ferimento nos seios.

Mulheres que desejam ter filhos precisam conversar bastante com o cirurgião plástico a respeito dessa cirurgia, uma vez que ela pode comprometer a capacidade de amamentação.

 

 

Mamoplastia de reparação

É a cirurgia que reconstrói as mamas que tiveram que ser retiradas por algum motivo. É muito comum ser realizada em pacientes que perdem um ou ambos os seios por causa do câncer de mama. A reconstrução mamária irá restaurar a forma, a aparência e o tamanho dos seios.

 

Geralmente, é necessário fazer a reconstrução de mama por etapas. A maioria dos casos exige uma segunda intervenção e, em alguns casos, uma terceira intervenção, até que se alcance o formato e a aparência satisfatórios para a mama.

 

Seja qual for o tipo de cirurgia escolhida, o importante é se informar bastante e optar por um cirurgião com referências e disposto a sanar todas as suas dúvidas! 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Lipoaspiração emagrece?

08/01/2018

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags