PLÁSTICA DO CLITÓRIS

CLITOROPLASTIA

Abrindo-se os lábios da vulva, em região superior, vamos encontrar a glande do clitóris, um pequeno órgão protuberante, macio e muito sensível. Analogamente é comparado à glande do pênis masculino. A cirurgia pode tanto reduzir quanto aumentar o tamanho do clitóris.


Infelizmente está na moda fazer uso de hormônios esteroides e outras substâncias para emagrecer e ganhar massa muscular de maneira mais rápida e fácil. Até mesmo médicos têm passado estas medicações para pacientes, mas o que muitas pessoas não sabem é que consequências catastróficas e irreversíveis podem ocorrer. Estudos mostram que 30% das pessoas que frequentam academias de ginástica usam algum tipo de hormônio esteroide.

Em alguns casos ocorre aumento irreversível do clitóris, dor local, deformidades e perda de prazer sexual.

Na redução cirúrgica do clitóris é realizada ressecção de parte da glande clitoriana com preservação do pedículo vascular e nervoso sensitivo. A finalidade é reposicionar o clitóris, reduzindo seu tamanho e protuberância. É uma cirurgia muito delicada e considerada de exceção devido a sua complexidade e riscos, mas, quando bem indicada, pode ser a única terapia para as mulheres que sofrem com a clitoromegalia.
 

Nos casos em que se faz necessário o aumento do clitóris é feito um preenchimento submucoso para permitir maior exposição da glande clitoriana e consequentemente maior contato e fricção durante o ato sexual.

Dr. Alexander Nassif

CRM-MG 39.633  RQE 25.200

Voltar ao topo