Posts Em Destaque

Depilação: como escolher o melhor método para você

Cera quente, lâmina, laser, creme depilatório... São muitas opções para se livrar dos pelos indesejados, mas como saber qual delas é a melhor para você?

 

A prática de se depilar é tão antiga quanto a Grécia e o Egito, e são muitas as opções para mulheres e homens que querem se livrar dos pelos indesejados. Há relatos de que a própria Cleópatra aderiu à prática de tirar os próprios pelos, com tiras de tecido ou peles de animais, banhadas em cera quente e outras substâncias.

 

No oriente, linhas eram utilizadas para remover os pelos do rosto, principalmente em ocasiões especiais. Na Grécia, o estrigil (um pequeno instrumento) era usado para raspar os pelos e a sujeira do corpo, e principalmente atletas se preocupavam em removê-los. Até mesmo aqui no Brasil os indígenas já raspavam os pelos com espinhas de peixe-lixa.

 

Ainda assim, foi apenas no século XX que a depilação se tornou realmente popular, e, atualmente, as técnicas estão cada vez mais avançadas, garantindo uma remoção mais confortável, além de duradoura dos pelos. A depilação, inclusive, não está mais restrita às mulheres, e vários homens já adotam essas práticas.

 

Principalmente no verão, ficar livre dos pelos é algo prático e considerado como esteticamente belo. Mas, como saber qual é a melhor técnica para me depilar?

 

 

Cera quente ou fria: os fios demoram cerca de 20 dias para começar a nascer de novo e, para quem tem menos tolerância à dor, a cera quente é a mais indicada. A cera quente dilata os poros, facilitando a saída dos pelos.
 

 

Depilação com linha: também conhecida como threading, essa técnica arranca os pelos pela raiz, mesmo os mais fininhos e curtos. O resultado dura cerca de um mês e é indicado para quem sofre com pelos encravados. No entanto, o método pode ser um pouco incômodo. 
 

 

Depilação com lâmina: esse é o método com menos durabilidade, mas é bastante rápido e indolor. A lâmina deve deslizar no sentido do crescimento do pelo, evitando pelos encravados. E muito cuidado para não se machucar!
 

 

Laser ou luz pulsada: apesar de várias sessões serem necessárias, a fotodepilação é quase definitiva, exigindo manutenção com o passar dos anos. Durante o processo, é fundamental evitar a exposição ao sol.
 

 

Creme depilatório: essa é uma alternativa rápida e sem dor para quem tem problemas com a lâmina. No entanto, é preciso testar o produto antes de usar, para garantir que não cause uma reação alérgica.

 

 

 

Depilador elétrico: o aparelho puxa os pelos pela raiz, o que garante um resultado longo como o de uma depilação com cera, mas com menos “sujeira”. Já avisamos que essa técnica não é para os “fracos”, e pode ser bastante incômoda.

 

 

 

Em qualquer técnica, é sempre importante higienizar a pele e fazer uma esfoliação antes, para remover as células mortas e diminuir a chance de nascer pelos encravados. Também evite se expor ao sol logo após a depilação e mantenha a pele hidratada.

 

Lembrando que é sempre bom consultar um especialista de sua confiança para decidir qual depilação é mais adequada para você!

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Lipoaspiração emagrece?

08/01/2018

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo