Posts Em Destaque

Mamoplastia: antes ou depois dos filhos?

Muitas vezes  o desejo de fazer uma mamoplastia surge antes mesmo de se pensar em ter filhos. Mas, será que é preciso esperar pela gestação antes de fazer uma cirurgia?

 

A mamoplastia é uma das cirurgias plásticas mais procuradas pelas mulheres brasileiras, e pode resolver diversos desconfortos que afetam a paciente. A decisão de fazer a cirurgia pode surgir por uma insatisfação com o formato ou volume desproporcional dos seios, com a firmeza das mamas, ou até mesmo por uma necessidade clínica.

 

Mesmo sendo um procedimento recorrente, ainda existem várias dúvidas sobre a mamoplastia, principalmente ligadas à gestação. Isso acontece porque, muitas vezes, a vontade de fazer uma cirurgia plástica pode surgir quando a mulher ainda é jovem e nem sequer sabe se terá filhos no futuro.

 

Por isso, é comum que já tenham passado por uma cirurgia plástica quando engravidam pela primeira vez. Mas, será que isso pode trazer algum problema?

 

Mas, o que é a mamoplastia?

Como já sabemos, a mamoplastia é uma cirurgia plástica feita nas mamas, de forma a alterar seu volume ou formato. Pode ser realizado um procedimento de aumento, incluindo implantes de silicone para conferir um formato mais proporcional e avolumar os seios, e também pode ser feita uma cirurgia de redução, diminuindo os seios e retirando o excesso de pele e tecido mamário. Os resultados são cada vez mais naturais, e são poucas as complicações.

 

Quem pode se submeter a uma cirurgia plástica nas mamas?

Toda mulher que se sente incomodada com a estética dos seus seios pode se submeter a uma mamoplastia. É claro que deve ser levado em consideração o psicológico da paciente para além da estética, para que não existam arrependimentos posteriores. Existem também casos em que pode ser necessária uma cirurgia plástica por motivos clínicos, como dores nas costas e nos ombros devido ao peso excessivo das mamas.

 

Seja por motivos que afetem a autoestima ou que causem desconfortos físicos, a operação é contraindicada apenas em casos de pacientes com problemas de saúde graves ou específicos, que devem ser analisados tanto pelo médico cirurgião quanto em um exame de risco cirúrgico.

 

Existe um momento ideal para realizar os procedimentos?

A decisão de se realizar uma mamoplastia deve ser tomada de acordo com os seus planos de vida, já que essas cirurgias demandam vários cuidados e repouso, com limitações de movimentos e de algumas atividades.

 

Os procedimentos podem ser feitos tanto antes quanto depois de uma gravidez, e os implantes de silicone (usados nas mamoplasia de aumento) não interferem na amamentação, por estarem localizados abaixo do tecido mamário.

 

No entanto, a paciente deve estar ciente que, após a gestação, pode ser necessária uma nova mamoplastia, devido ao aumento da mama e do estiramento da pele.

 

A mamoplastia redutora já pode interferir com a amamentação, prejudicando-a, ou até inviabilizando-a, pois tecido glandular mamário é retirado na cirurgia e as aréolas são reposicionadas (o que altera a anatomia dos ductos por onde o leite é secretado).

A mamoplastia redutora é indicada apenas após os 15-16 anos (quando a formação das

mamas femininas se completa), a mamoplastia de aumento, porém, é feita geralmente apenas após os 18 anos.

 

Antes ou depois dos filhos?

A mamoplastia de aumento pode ser feita antes ou depois da gravidez, e a decisão cabe à paciente, em conjunto com seu cirurgião plástico. O implante de silicone não interfere na amamentação, mas, após a gravidez a mama sofre várias alterações e possivelmente será necessária uma nova cirurgia plástica. O silicone também pode ser colocado depois da gravidez, caso a mulher sinta que gostaria de ter novamente o volume que os seios apresentavam quando ela estava amamentando. Nesse caso, é aconselhável esperar no mínimo seis meses após ter terminado a amamentação.

 

A cirurgia plástica para redução das mamas também pode ser feita antes de ter filhos, mas deve ser feita de forma a preservar os vasos sanguíneos, a inervação e os ductos galactíferos, preservando a função da mama para produção de leite – o que nem sempre é possível. Como pode haver complicações para a amamentação, é importante que a mulher mantenha um acompanhamento profissional.

 

Em todos os casos de cirurgias plásticas, é sempre importante consultar a opinião de um cirurgião plástico de sua confiança, mantendo um acompanhamento constante. Assim, você poderá optar pelo tratamento mais adequado para suas necessidades.

 

Continue nos seguindo também no Facebook e Instagram para acessar mais conteúdos sobre saúde e estética. Seu bem-estar com o próprio corpo é importante para sua saúde!

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Lipoaspiração emagrece?

08/01/2018

1/1
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo